29

jan
Conceito de closet compartilhado une sustentabilidade e estilo

Você já ouviu falar em closet ou guarda-roupa compartilhado? Essa é uma ideia relativamente nova que tem impulsionado algumas pessoas a empreender. O conceito de closet compartilhado é de que não precisamos de guarda-roupas abarrotados de roupas que, muitas vezes, se quer estão sendo usada. Ao invés de comprar uma peça nova de roupa, que tal pagar essa quantia em um aluguel de um desses guarda-roupas compartilhados e receber 5/10/20 peças no lugar? Você terá uma variedade maior de escolha e estará contribuindo para um consumo mais consciente. Essa é a proposta apresentada pelas marcas que deixarei aqui nesse post, cada uma possui suas regras e planos bastante diferenciados, resta a você saber a que está mais próxima de você e que condiz mais com seu estilo e, obviamente, seu bolso. A ideia é sustentável já que estaremos evitando o consumo desenfreado, incentivando a reciclagem de peças, estimulando a economia colaborativa, além de que te permite estar sempre bem vestida e sem repetir um look (se isso for um problema pra você).

Vestidos

Foto: Reprodução © James De Mers

Lá fora, a ideia já é difundida há um pouco mais de tempo, mas por aqui tem ganhado força principalmente nos últimos dois anos, inspirado nas gringas Rentz Vou e Lena, The Fashion Library, que são uma espécie de precursoras desse novo estilo de mercado. Cada “loja” possui a sua maneira de administrar seu acervo, que vão de parcerias com designers mais desconhecidos ou regionais, lojas e até mesmo com pessoas como eu e você. E há ainda aquelas que funcionam como um uber da moda, em que qualquer pessoa pode por suas roupas para que essas sejam emprestadas, fazendo parte do acervo. Quer conhecer alguns desses guarda-roupas compartilhados que existem aqui no Brasil? Acompanhe!

Roupateca

Roupateca

Foto: Reprodução © Roupateca

A Roupateca, ou, ‘Roupateca, Entre Nós’ foi fundada pelas empreendedoras Daniela Ribeiro e Nathalia Roberto. Elas que já possuíam um brechó (o Entre Nós) queriam uma ideia em que diminuísse ainda mais as práticas de consumo, não estando mais satisfeitas com a venda de produtos. Disso nasceu esse projeto, uma espécie de biblioteca de roupas. O acervo foi todo construído de forma colaborativa através de parcerias com grandes e pequenas marcas e de desapegos de clientes. Seu acervo conta com grifes como Cris Barros, Flavia Aranha e Insecta. Há 3 planos disponíveis para assinaturas, de 100, 200 e 300 reais, que dão direito a pegar de 1 a 6 peças por vez, podendo fazer essa troca o quanto quiser durante o mês. Você pode manter as peças por até 10 dias, e na hora da devolução é necessário que a peça tenha sido lavada, mas não precisa ser passada.

Mais informações:
Rua Lisboa, 445, Pinheiros, São Paulo-SP.
falecom@aroupateca.com
www.aroupateca.com

Muda de Roupa

Muda de Roupa

Foto: Reprodução © Muda de Roupa

A Muda de Roupa é aqui da minha terrinha amada, Curitiba e surgiu no ano passado como um projeto dos amigos Daniela Hendler, Rafaela Gabardo e Guilherme Zuchetti. A proposta da Muda é um pouco diferente, ela funciona como um clube de assinaturas mensais (tais como a Best Berry e Glambox). Ou seja, você paga um valor que começa em R$89,90 e recebe em sua casa uma ecobag com 5 peças de roupa surpresa escolhidas com base na sua descrição de estilo. Se a roupa não servir ou não for do seu gosto é possível fazer a troca dessa peça ou receber uma a mais no mês seguinte. No final do período de uso das peças você deverá entregá-las na mesma ecobag que recebeu. Você não precisa lavar ou passar, pois essa tarefa fica com a Muda de Roupa, você só precisa devolvê-las em bom estado.

Mais informações:
Av. Winston Churchill, 797, Capão Raso, Curitiba-PR
(41) 3085-4807
falecom@mudaderoupa.com
www.mudaderoupa.com

My Open Closet

Vestido vichy

Foto: Reprodução © My Open Closet

O My Open Closet é um guarda-roupa compartilhado voltado especificamente para vestidos e acessórios de festa, e o mais legal ele é basicamente um Airbnb da moda, ou seja, peças de pessoas como nós disponibilizadas para quem quiser alugar. O My Open Closet funciona assim, você pode tanto alugar, quanto deixar uma peça lá para que seja alugada, sabe, aquele vestido bapho que você comprou pro casamento da sua melhor amiga, mas que depois da ocasião você nunca mais usou e ele tá lá, lindo e paradinho no seu guarda-roupa? Pois então, nesse caso você pode deixar a peça à disposição do My Open Closet, você envia e fica do acervo deles, mas se surgir um evento e você quiser usá-lo, avisa a loja, que eles te enviam a peça novamente, é só avisar com antecedência (desde que ainda não haja reserva paga para a data pedida). Se quiser, também pode manter o vestido no seu guarda-roupa, mas precisa se responsabilizar pela lavagem, envio, etc. Quando você aluga uma peça da My Open Closet você só paga o retorno da peça para a loja e não precisa se incomodar com lavar, passar nem nada. E sabe o o melhor? Eles alugam para todo o Brasil. E se você for de São Paulo pode fazer tudo diretamente na loja.

Mais informações:

Av. Angélica, 2395 – Consolação – São Paulo
(11) 98500-7804
contato@myopencloset.com.br
www.myopencloset.com.br

Blimo

Vestido vichy

Foto: Reprodução © Blimo

A Blimo, biblioteca de moda, se auto-descreve como uma Netflix de roupas, funcionando através de uma assinatura mensal disponível e o contrato fica válido até quando você quiser. Você assina e a cobrança será feita todo mês no dia que você fez a adesão, e se quiser cancelar nenhuma multa será cobrada. Eles também têm opção de aluguel de peça avulsa. No acervo você pode encontrar marcas como Cantão, Animale, FYI, Totem e mais. A Blimo possui três planos, o platinum R$130 e você pode pegar até duas peças por vez, o gold R$190 até 4 peças por vez e o em casa a partir de R$130 (que só funciona para residentes em São Paulo) em que você recebe peças novas em casa toda semana. Você pode ficar com as peças até 10 dias, mas se preferir pode trocar todos os dias, ou renovar, mediante consulta por email ou whatsapp. Importante, na Blimo você é responsável por devolver as peças lavadas e passadas.

Mais informações:

Rua Mourato Coelho,1039, Vila Madalena, São Paulo-SP
(11) 99278-3939 / (11) 97967-6403
blimo@blimonline.com.br
www.blimonline.com.br

My Closet

Vestido vichy

Foto: Reprodução © My Closett

A My Closett é semelhante ao My Open Closet, voltado a vestidos de festa que são compartilhados por várias pessoas, mas aqui só é possível alugar direto nas unidades, que atualmente são três: Vitória-ES, Curitiba-PR e São Paulo-SP. Ideia da empresária Rayane Veloso, ele começou em 2012 como um guarda-roupa compartilhado entre amigas, e logo tomou proporções maiores. O foco na My Closett é o aluguel de vestidos e acessórios de grifes como Patrícia Bonaldi, Reinaldo Lourenço, Arthur Caliman, etc. E no final, a higienização da peça fica por conta da My CLosett.

Mais informações:

Unidade Vitória – Av. João Batista Parra, 35 – Praia do Suá, Vitória-ES
(27) 2142-5800 / 98146-5225
contato@myclosett.com
Unidade Curitiba – Rua Emiliano Perneta, nº 822, sala 701 Batel, Curitiba-PR
(41) 3538-4777 / 9151-4777
curitiba@myclosett.com
Unidade São Paulo – Av. Nove de Julho, 5742, Jardim Europa, São Paulo-SP
(11) 3360-5800 / 97444-5225
saopaulo@myclosett.com
www.myclosett.com

E aí, gostou da ideia? Pensa em aderir? Eu achei sensacional, bom saber que não nos faltam opções para fugir das compras exageradas e, na maioria das vezes, desnecessárias, não é mesmo!?


3 comentários


26

dez
Looks para se inspirar: estampa vichy

A estampa vichy ou gingham ficou muito muito popular entre os anos de 60 e 50. Voltou a receber atenção por volta de 2014 lá fora, mas aqui no Brasil mesmo seu auge foi agora, o ano de 2017. A clássica estampa estilo toalha de piquenique tem ares de roupa do campo, seu modelos são geralmente delicados e românticos, com babados, ombro a ombro, saia rodada, etc, porém é muito elegante e pode dar um toque especial de estilo ao look. Para te inspirar a usar a estampa vichy, trouxe uma seleção de looks lindos pra promover o uso dessa estampa fofinha.

Vestido vichy

A cor mais comum em que se encontra a estampa vichy é o preto, e essa você encontra aos montes por aí, desde maxi dresses, vestidinhos midi e/ou estilo ciganinha até os curtinhos de cortes mais retos e clássicos. As bolsas de palha costumam ornar bem com a peça por possuir esse ar mais rústico. Mas com o vichy preto, detalhes em vermelho também tornam o look bem interessante.

Vestido vichy

Foto: Reprodução © LadyAddict / LadyAddict / Eleonora Petrella

Se você é ousada e gostar de se arriscar, pode optar por ir com look all vichy, pode ser um conjuntinho, ou você pode brincar com padrões diferentes da estampa em um só look. Os looks acima ficaram interessantes e charmosos, a jaqueta de couro no terceiro look dá um charme à composição.

Vestido vichy

Muito além dos vestidos, a estampa vichy está presente em praticamente todas as peças do nosso guarda-roupa, de blusinhas a calças, ela fica bem de qualquer forma, seja de salto, tênis ou rasteirinha, para ambientes mais despojados ou para os mais casuais.

Vestido vichy

Foto: Reprodução © Esra Eren / Thamarr / Silvia’s Closet

Outra cor também comum de se encontrar essa padronagem é o vermelho, que torna o look romântico e apaixonante. Lembra uns aventaizinhos que eram usados nas crianças na escola lá em 1900 e bolinha, e também com capa quem minha mãe encapava meus cadernos. E estou longe de falar isso como zoação, afinal, acho a estampa uma graça, mas me traz essas lembranças.

Vestido vichy

Como sempre podemos encontrar o vichy em vários tipos de peças, você pode pautar a composição do seu look em vichy com jeans, ou com branco, preto, como você preferir, pois ele sempre dará aquele frescor necessário.

Vestido vichy

Foto: Reprodução © Victória Rocha / Ivânia Santos / Stella Uzo

Mas há quem prefira o vichy azul. Mas diz se não é lindo? Eu, particularmente, gosto da estampa em todas as suas cores, mas esse tom de azul dessa primeira foto está de morrer de amores, o modelo também, inclusive, achei super fresh e tudo a ver com o verão.

Vestido vichy

Foto: Reprodução © Emily Schuman / Folake Huntoon / Stella Uzo / Não identificada

Em mais uma seleção de vichy azul, repara como ele fica lindo junto com o branco, fica elegante e bem verão. Ah, e olha aí a estampa vichy até no blazer, aquele look all white ganha um toque todo especial com o blazer em vichy azul.

Vestido vichy

Foto: Reprodução © LadyAddict / Não identificada / Stella Uzo / Rihanna

Mas pensa que só o vichy só tem no preto, vermelho e azul? Eles podem ser os mais comuns, mas aqui, o céu é o limite. Eu amei esse conjuntinho amarelo da Stella Uzo. Aliás, o vichy tem vários tamanhos, tem de pequenininho, até esses maiores da foto. E olha a diva Riri desfilando seu tailleur de vichy rosa.

Vestido vichy

Foto: Reprodução © Rach Martino / Bonjour Chiara / Não identificada / The Black Barcode

Falei várias vezes durante esse post, mas agora preciso repetir, o vichy ganhou espaço em todas as peças do closet, incluindo a moda praia, suas bolsas e até seus sapatos. Partiu?

Deu vontade de usar vichy? Então aguarda que eu logo vou trazer um post só de achadinhos de estampa vichy pra vocês.


2 comentários


19

out
Looks pra se inspirar: minissaia

Mais um dia pra salvar lookinhos pra reproduzir, dessa vez vim trazer uma das minhas peças favoritas, se não A FAVORITA, do guarda-roupa, a saia, mais precisamente, a minissaia. Gosto dessa peça pela versatilidade que ela apresenta, podendo ser usada desde as ocasiões mais triviais a eventos mais elegantes. Em minhas andanças pelo pinterest, separei várias ideias de looks com minissaia pra provar que ela é extremamente eclética.

Um modelo se popularizou bastante nas últimas temporadas, aquela saia toda de botões na frente, e também a com zíper. Se vocês viram o meu post da minha wishlist de outubro vocês devem ter notado a que um dos modelos acima estava lá. Essa vermelha de verniz e zíper na frente tem me despertado um desejo enorme. Outra que quero fortemente são essas de camurça na cor caramelo/avelã. E repara como elas são usadas pra uma look dia-a-dia ou para um look rocker noturno.

Continue lendo »


0 comentários


09

out
Looks pra se inspirar: seja básica

Vamos brincar de ver fotos de looks pra ajudar a gente a se inspirar e sair maravilhosa por aí? Pra começar eu acho justo ir atrás daquelas mocinhas básicas. Eu já disse que gosto de gente básica? Eu acho que sim, mas fica registrado novamente. O Pinterest é um mundo maravilhoso pra encontrar inspirações de todos os tipos. Eu tenho várias pastas pra salvar as coisas que eu gosto (que vocês podem conferir ali do ladinho ou, se preferir, clica no ícone do pinterest ali em cima no menu), desde looks a comidinhas. Mas como comidinhas não é o assunto aqui, acho que vou focar nos looks que ando encontrando por lá.

O que é básico pra você? Sei que essa resposta pode variar de acordo com a pessoa, mas básica pra mim seria jeans, camiseta e um sapatinho baixo, preferivelmente tênis, buscando por cores mais neutras e estampas clássicas como as listras ou o xadrez. E olha como é facinho ficar linda e básica ao mesmo tempo, ser básica não tem que ser sinônimo de sem graça e é sim um estilo, e o acho muito elegante, por sinal. No verão você pode alternar entre shorts e saia. Peças como o blazer ou um cardigã levinho podem dar um charme especial.

Se você não é muito fã de tênis e/ou precisa de um look um pouco mais sério sem sair do conforto de um sapato baixo pode usar as famosas mules, que renderam muito nesse início de ano. Mas se você não surfou muito nessa onda, pode abusar dos oxfords e mocassins, que também fizeram um enorme sucesso, e que agora vieram com salto plataforma. Mas não podemos nos esquecer das famigeradas sapatilhas, que estão aí até hoje desde seu último retorno e quebram um galho danado.

Mas falando em tênis, eles estão mais fortes que nunca, invadiram os pés de meio mundo, conquistando até mesmo quem costuma torcer o nariz pra eles. Os modelos Vans Old Skool preto são a nova sensação (eu que já curtia antes de ser legal ~ haha) e estão em todos os lugares. Mas antes dele o queridinho da galera era o Adidas branco, que encheu os blogs de todo o mundo de posts com seus looks, como você pode ver acima. Brincadeiras à parte, eu realmente usava muito o Vans lá em 2011/2012, e acabei “substituindo” pelo Ked’s, outro amorzinho meu, que não está na fotos, mas que vale a lembrança. Para deixar a composição ainda mais bonita, aposte nos cintos. Suéteres, blazers e jaquetas jeans também dão um ar mais fashion.

E assim encerramos esse post de inspirações, agora vocês não têm desculpas pra não arrasar.


0 comentários